livros-que-nom-le-ninguem

Poesia, movimentos sociais e antagonismo político na Galiza

O investigador e crítico Isaac Lourido oferece em Livros que nom lê ninguém. Poesia, movimentos sociais e antagonismo político na Galiza umhas sugestivas linhas de análise no estudo da poesia galega através das suas funçons como discurso social e cultural e tendo em conta a sua relevância histórica e o seu dinamismo atual.

O autor reflete primeiro sobre uns mapas teóricos: resistência cultural, elogio da extravagância, arte e subversom, experiéncia militante, contra a normalizaçom, os lugares da poesia, e crítica de poesia em espaços de conflito cultural para depois, em processos, práticas e trajetorias analisar a obra e receçom de autores como Lois Pereiro, Séchu Sende, Manolo Pipas ou fenómenos como Redes Escarlata e o Festival da Poesia do Condado.

Pequena introdução
FICHA TÉCNICA AUTOR:

Ano: 2014

Capa: brochado

14×21 cm

200 páginas

ISBN: 978-84-87305-85-6

DL: C 1748-2014

PVP: 12 €

Diagramador: Xosé Antom Serém

Desenho de capa: cristina m.t.

foto_isaac_lourido_2

Isaac Lourido:O prémio Carvalho Calero de ensaio 2014 é licenciado em Filología Hispánica e em Filología Galega, é doutor em Teoría da literatura e Literatura comparada com umha tese intitulada As alternativas sistémicas da Historia literaria en situación de conflito cultural, aplicada a casos como o quebequense, o belga e em particular o galego. Forma parte do Grupo Alea de Análise Poética e da rede internacional de investigaçóm Poetics of Resistance.

Página do autor

 

INTERESSADO VISITE A NOSSA LOJA