Carrinho 0

Galiza, um povo sentimental?

Galiza, um povo sentimental? Género, política e cultura no imaginário nacional galego, obra ganhadora do Prémio AELG 2015 na categoria de ensaio, aborda como se construiu o mito da Galiza como um país sentimental e “feminino”. Desde o século XIX a história cultural e política do país vem marcada por este tropo colonial, fundamento discursivo que veio alimentar uma relação disfuncional entre a Galiza e o Estado espanhol.

18,00 IVA incluído

Esgotado

Veja sua lista de desejos!
ID do produto: 2615 REF: 978-84-87305-86-3 Categoria:

Ao longo deste livro, fruto do rigoroso trabalho de Helena Miguélez-Carballeira, encontraremos respostas a muitas perguntas que era preciso fazer-se: é a Galiza um povo sentimental? É possível construir uma história a partir da subalternidade? Pode uma língua ser “indecente”? Que origens reivindicar? Fica a crítica reintegracionista livre de toda culpa na “sentimentalização” da imagem da Galiza?

Originalmente editado em inglês, a versom galego-portuguesa é um trabalho de Fernando Vázquez Corredoira. O resultado é a tradução e adaptação de uma obra fundamental, que nos oferece uma necessária incursão no passado ainda presente da Galiza e nos seus mitos como também uma aposta valente para entender o complexo discursivo colonial a partir de uma perspetiva de género. 

CONSULTA O ÍNDICE

 

Título

Galiza, um povo sentimental?

Subtítulo

Género, política e cultura no imaginário nacional galego

Autora

Helena Miguélez-Carballeira

Tradutor

Fernando Vázquez Corredoira

Género

Ensaio

Ano de edição

2014

Descrição

296 páginas, 16,5 x 23,5 cm

Encadernação

Brochura

Coleção

Através de Nós, 9

ISBN

978-84-87305-86-3

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Galiza, um povo sentimental?”